Rede Lopes

Estamos conectados ao maior banco de imóveis compartilhado da América Latina.

Mercado Imobiliário pós pandemia: a relação com o lar mudou, mas o que de fato vai permanecer?

São Paulo, 16 de julho de 2021

O estudo “A nova relação das famílias com a casa e com o imóvel de desejo”, realizado pela Brain, mostra as relações atuais com o imóvel, os cômodos mais utilizados e a mudança nas preferências.

Desde o início da pandemia de Covid 19 vimos acontecer uma transformação dos espaços da casa em escritórios e brinquedotecas. Dar atenção às necessidades oriundas do período pandêmico foi fundamental para corretores e imobiliárias acertarem na indicação da nova casa ideal para seus consumidores.

O cenário indica que estamos caminhando para um controle da pandemia. E as expectativas são de que muito em breve será possível realizarmos as atividades que nos foram vetadas – e que muitos não veem a hora de poder matar as saudades. Mas em mundo pós-pandemia quais hábitos adquiridos de fato irão permanecer? Como será a relação das pessoas com o lar?

A pesquisa realizada pela Brain aponta que o mercado imobiliário – que já foi transformado – continuará adaptando os produtos às demandas que não são passageiras. Se na vida anterior à pandemia o home office parecia desnecessário, agora é um protagonista que deve ditar os próximos projetos do mercado.

 

O novo imóvel precisa ter um Home Office?

A área específica para trabalho foi a mais valorizada e segue sendo um item importante nas compras de imóveis no pós-pandemia. Um espaço de home office exclusivo se tornou um diferencial.

Segundo dados do estudo “A nova relação das famílias com a casa e com o imóvel de desejo”, 87% julgam indispensável ter uma área para o trabalho em casa.

261m² •3 Suítes • 3 Vagas | Vila Nova Conceição – Ref: 57598

 

Cozinha com mais conforto

A cozinha, como local de interação e não de preparação isolada, é uma diretriz que os empreendedores imobiliários precisam estar totalmente conscientes. Conforme a pesquisa, 79% das pessoas encontraram um hobby descobrindo novas receitas e adquirindo gosto por cozinhar, para ter um momento de relaxamento. Portanto, cozinha maior ganha mais pontos que o home office.

136m² • 3 Dormitórios • 1 Suíte • 2 Vagas | Vila Nova Conceição – Ref: 580039

 

Na sala é onde tudo acontece

Por excelência, o local da reunião e do convívio, a sala assume uma multiplicidade de usos.

Quais os desejos emergiram durante a pandemia? Uma sala maior.

Uma sala com espaço que permita “vários ambientes”, com misto do mobiliário e se possível mobilidade do mobiliário. Exemplos clássicos: sofá/cama; mesa expansível; jogos de cadeira e pufs; e, mais importante, diversas configurações de posição dos móveis.

Os empreendedores imobiliários precisam pensar para além de divisão pré-determinada de espaços na sala, mas fazer dela um conjunto de possibilidades de design, cujo objetivo é favorecer o convívio.

634m² • 7 Suítes • 7 Vagas | Vila Nova Conceição – Ref: 102947

Um refúgio particular dentro de casa

Também usado como local de trabalho adaptado, o quarto é um local de relaxamento – o refúgio de toda agitação doméstica. Para aqueles que moram com famílias grandes, o quarto é um local de isolamento para o trabalho ou estudo.

Quarto, idealmente com banheiro – se possível, suítes. É isso que a Brain – idealizadora da pesquisa que destrincha um novo imóvel para um novo consumidor – nos mostra ao destacar um dos maiores desejos da pandemia, para quem mora em apartamentos banheiros.

520m² • 4 Suítes • 6 Vagas | Alto de Pinheiros – Ref: 582645

Um desejo por banheiros

Nunca se sentiu tanto a necessidade de banheiros como na pandemia, pelo intenso compartilhamento dos mesmos. Está aí um item que pode aumentar o preço porque tem valor percebido imediatamente: a quantidade de banheiros, mais ainda de suítes.

Seja para o up-grade, banheiro é o item de maior valor para a compra futura.

Nesse sentido, se existe apenas um item que pode AUMENTAR o preço porque tem VALOR PERCEBIDO IMEDIATO, este item é a quantidade de banheiros, mais ainda, de suítes. Isto é, mais que home office, varanda, cozinha grande, sala maior, seja para primeiro imóvel, seja para up-grade, banheiro é o item de maior valoração para a compra futura – o que não quer dizer que não precisa caber no orçamento, que fique claro.

 

Ah! A sacada!

O tamanho da sacada passou a incomodar por não comportar todas as atividades, por isso se tornou item de desejo para o próximo imóvel.

80% dos participantes da pesquisa declararam ser indispensável possuir sacada no próximo imóvel.

Ela – a sacada – assumiu função de área de lazer, alternativa para ambiente de trabalho. Para quem já tem a sua, o desejo de uma sacada maior é também para poder receber amigos, parentes, e socializar após a pandemia.

240m² • 3 Suítes • 4 vagas | Brooklin - Ref: 96788

A conclusão do estudo é que o consumidor está mais crítico em relação à compra. A nova relação estabelecida com o lar potencializa o desejo por qualidade, há uma expectativa infinitamente maior por imóveis que ofereçam elevado bem-estar.

Segundo a própria Brain, a experiência de vivência intensificada da casa vai continuar após a pandemia, pois deixou lições mais claras para todos do que cada família precisa e deseja.



Posts recentes

Imóveis residenciais compactos: os queridinhos dos investidores imobiliários de São Paulo

Imóveis residenciais compactos: os queridinhos dos investidores imobiliários de São Paulo

Leia Mais
Cannes sedia a maior feira de barcos

Os maiores construtores de barcos do planeta estarão reunidos em Cannes entre os dias 7 e 12 de setembro, quando a famosa praia da Riviera Francesa

Leia Mais